"...no desalinho triste das minhas emoções confusas..."






05/09/2012

"... e os lírios nas margens de rios remotos, frios e solenes, numa tarde eterna no fundo de continentes verdadeiros.
Sem mais nada e contudo verdadeiros." Fernando Pessoa, Livro do Desassossego.

Nenhum comentário:

Postar um comentário